Travail obligatoire 6 jours par semaine : Renault prépare la reprise avec des attaques sociales !

Alors que les activités de production sont à l’arrêt et l’entreprise prépare la reprise, la direction veut imposer un accord de gestion de crise rempli d’attaques contre les salariés. Parmi celles-ci l’obligation de travailler six jours par semaine, le prélèvement de jours de congés pour financer le chômage partiel ou la limitation des prises de … Continue reading “Travail obligatoire 6 jours par semaine : Renault prépare la reprise avec des attaques sociales !”

Pape Diouf 1ere victime du Covid19

Le monde sportif est endeuillé. Pape Diouf, l’ancien président du club de football de l’Olympique de Marseille est décédé ce mardi 31 mars 2020. C’est la première victime du Covid19 au Sénégal. Qui compte actuellement 175 cas dont 40 guéris. Consultant à la chaîne de télévision Canal+, Pape Diouf faisait partie des 2 malades dont … Continue reading “Pape Diouf 1ere victime du Covid19”

Décédé de Covid-19 : polémique sur la mort du Marseillais Pape Diouf

Victime du Coronavirus, l’ancien président de l’Olympique de Marseille, Pape Diouf, est-il décédé au Sénégal, au cours de son évacuation en France, où à Nice où il était attendu par ses proches ? Polémique autour de la mort de l’ancien président de l’Olympique de Marseille, Pape Diouf, des suites de la maladie à Coronavirus. Le … Continue reading “Décédé de Covid-19 : polémique sur la mort du Marseillais Pape Diouf”

Pendant le confinement et en famille : et si on relisait « Le Journal d’Anne Frank » ?

Le 20 juin 1942, Anne Frank écrit dans son journal intime : “Il me semble que plus tard, ni moi ni personne ne s’intéressera aux confidences d’une écolière de treize ans.” Il est aujourd’hui l’un des livres les plus connus au monde. Le journal d’un confinement très particulier. A-t-il quelque chose de nouveau à nous … Continue reading “Pendant le confinement et en famille : et si on relisait « Le Journal d’Anne Frank » ?”

Dr. Fauci: COVID-19 May Turn Out to be Like a Bad Flu Season

Dr. Fauci and two co-authors published a letter on March 26, 2020 in the New England Journal of Medicine. Fauci is head of the National Institute of Allergy and Infectious Diseases. In the article, linked below, he states that COVID-19 … The post Dr. Fauci: COVID-19 May Turn Out to be Like a Bad Flu … Continue reading “Dr. Fauci: COVID-19 May Turn Out to be Like a Bad Flu Season”

Dr. Strangelove kümmert sich um unsere Gesundheit

Angesichts des Coronavirus „ist es unser oberstes Anliegen, die Gesundheit unserer Streitkräfte und unserer Verbündeten zu schützen“ – erklärte das US-Europa-Kommando. Es kündigte daher an, dass es die Anzahl der Soldaten bei Defender Europe 20 reduziert hat. Aber es wird … The post Dr. Strangelove kümmert sich um unsere Gesundheit appeared first on Global Research.

Venezuela : l’opposant controversé Juan Guaido doit comparaître pour «tentative de coup d’Etat»

Autoproclamé président par intérim du Venezuela bien que fortement contesté au sein même de l’opposition, Juan Guaido est convoqué le 2 avril par le ministère public dans le cadre d’une enquête pour «tentative de coup d’Etat» et «tentative de magnicide» contre le président élu Nicolas Maduro, ouverte «après la découverte en Colombie d’un arsenal de guerre destiné au … Continue reading “Venezuela : l’opposant controversé Juan Guaido doit comparaître pour «tentative de coup d’Etat»”

Un nouveau témoignage accable Gabriel Matzneff

C’est un entretien qui pourrait affaiblir davantage la défense de l’écrivain Gabriel Matzneff, déjà visé par une enquête pour viols sur mineurs et qui doit être jugé en septembre 2021 pour «apologie» de la pédophilie. Dans les colonnes du New York Times, Francesca Gee, 62 ans, revient sur les trois années passées auprès de lui, alors … Continue reading “Un nouveau témoignage accable Gabriel Matzneff”

Russian Upper House OKs Bill on Up to 5 Years of Imprisonment for COVID-19 Disinformation

Under the bill, the punishment for public dissemination of deliberately false information about issues that present a threat to public life and security as well as about measures taken to tackle this threat will vary depending on consequences of such a crime. It may be punished by a fine from 300,000 ($3,825) to 700,000 ($8,925) … Continue reading “Russian Upper House OKs Bill on Up to 5 Years of Imprisonment for COVID-19 Disinformation”

Plane With Russian Medical Equipment May Be Sent to US by Day-End to Assist COVID-19 Fight – Kremlin

“Today, technical coordination was conducted, and preparations were underway to send an aircraft from Russia [to the US], which is expected to leave by the end of the day,” Peskov said, adding that Russian President Vladimir Putin and his US counterpart, Donald Trump, discussed this assistance during their phone conversation on Monday. “The Russian side … Continue reading “Plane With Russian Medical Equipment May Be Sent to US by Day-End to Assist COVID-19 Fight – Kremlin”

Covid-19 au Sénégal : depuis la France, Didier Raoult supervise un nouveau centre à Dakar

Depuis le France où il est établi, le Professeur Didier Raoult, est à pied d’œuvre au Sénégal où il est au four et au moulin, s’agissant de la lutte contre la maladie à Coronavirus. L’information a été donnée ce mardi 31 mars 2020 par le Professeur Souleymane Mboup, qui a révélé que le nouveau centre … Continue reading “Covid-19 au Sénégal : depuis la France, Didier Raoult supervise un nouveau centre à Dakar”

Covid-19 en Côte d’Ivoire : l’opposition exige de Ouattara un renforcement des mesures

Entre la fermeture des écoles, l’instauration d’un couvre-feu nocturne, la fermeture des bars, maquis, boîtes de nuits et autres, on peut dire que le gouvernement ivoirien fait des efforts pour limiter la propagation du Covid-19 dans le pays. Mais pour les acteurs des différents partis de l’opposition, ces mesures sont encore insuffisantes. Ils critiquent les … Continue reading “Covid-19 en Côte d’Ivoire : l’opposition exige de Ouattara un renforcement des mesures”

Que se passe-t-il à la suite du confinement de la COVID-19? Destruction économique, pauvreté mondiale, faillites, chômage de masse. Le néolibéralisme à la rescousse

Dans le sillage du verrouillage : Les faillites et le chômage de masse, la déstabilisation économique de pays entiers. Des millions de personnes ont perdu leur emploi et leurs économies de toute une vie. Ils sont incapables de payer leur hypothèque. Dans les pays en développement, la pauvreté et le désespoir règnent.Les implications politiques sont … Continue reading “Que se passe-t-il à la suite du confinement de la COVID-19? Destruction économique, pauvreté mondiale, faillites, chômage de masse. Le néolibéralisme à la rescousse”

La vitamine C en intraveineuse « largement utilisée » pour traiter le COVID-19 dans les hôpitaux de New York

Depuis des années, des organismes de réglementation comme la FDA ont subtilement ciblé l’utilisation de choses telles que les vitamines par voie intraveineuse. L’une des méthodes qu’ils utilisent pour mettre sous contôle des remèdes simples et naturopathiques est l’application stricte de toute réglementation à laquelle ils peuvent penser. Il semble que la FDA cible les … Continue reading “La vitamine C en intraveineuse « largement utilisée » pour traiter le COVID-19 dans les hôpitaux de New York”

Covid-19 : sortez de l’hypnose !

Comment: Roch Saüquere est le directeur du magazine Top Secret, à tendance « conspirationniste ». Quoi qu’on pense du personnage et des théories qu’il promeut, il faut renconnaître que son témoignage, récemment posté sur Facebook, est frappé au coin du bon sens. À l’opposé de ce qu’on peut lire dans les médias dominants, mais également … Continue reading “Covid-19 : sortez de l’hypnose !”

Um virologista italiano de alto nível, Giuseppe Remuzzi, publicou uma colecção de artigos no Lancet e outros textos nos quais afirma factos até agora desconhecidos. (1) O médico afirmou que os médicos italianos se recordam agora, de ter visto: “Uma pneumonia muito estranha e muito grave, principalmente em idosos, em Dezembro e até em Novembro [de 2019]. O que sugere que o vírus estava a circular, pelo menos, na Lombardia e antes de termos conhecimento deste surto estar a ocorrer na China. ”(2) As autoridades médicas chinesas determinaram o mesmo fenómeno, posteriormente, que o vírus estava a circular entre a população talvez, durante dois meses, antes de, finalmente, explodir em campo aberto. Mais ainda, de acordo com o Serviço Nacional de Saúde de Itália (ISS): “Não é possível reconstruir a cadeia de transmissão da infecção de todos os pacientes. A maioria dos casos relatados em Itália, refere uma ligação epidemiológica com outros casos diagnosticados na Lombardia, Emilia Romagna e Veneto, as áreas mais afectadas pela epidemia. ” [tradução de italiano] (3) A declaração acima é de importância crucial, visto que apoia a afirmação de vários agrupamentos de infecção simultâneos e vários ‘pacientes zero’. Existem casos na Lombardia, que não puderam ser colocados numa cadeia de infecção e o mesmo também deve ser verdade para outras áreas. (ver abaixo) Dado que o vírus eclodiu separadamente em várias regiões de Itália, podemos esperar a identificação de grupos infecciosos independentes também nessas regiões. O que significaria que a Itália foi atingida por, pelo menos, várias ‘sementeiras’ individuais do vírus. O surto de consequência na China, ocorreu principalmente na cidade de Wuhan, mas com várias fontes na cidade e vários pacientes zero, com um surto menor em Guangdong que foi contido facilmente. A China teve vários grupos em Wuhan. Não houve uma fonte de origem única e nenhum paciente zero foi identificado, o que é semelhante ao sucedido em Itália. O mistério do “paciente No. 4”, de Itália O surto italiano foi causado por infecções vindas da China? Sim e não. Antes de 20 de Fevereiro de 2020, havia apenas três casos de infecção por coronavírus, em Itália, dois turistas de Wuhan, China, confirmados em 30 de Janeiro, e um italiano que regressou a Roma, de Wuhan, em 6 de Fevereiro. Estes casos foram, claramente, importados, não havendo em Itália, novas infecções, durante as próximas duas semanas. Então, de repente, surgiram novas infecções não relacionadas com a China. Em 19 de Fevereiro, a Região de Saúde da Lombardia emitiu uma declaração de que um italiano de 38 anos, foi diagnosticado com o novo coronavírus, tornando-se o quarto caso confirmado em Itália. O homem nunca tinha viajado para a China e não teve contacto com os pacientes chineses confirmados. Imediatamente após o diagnóstico deste paciente, a Itália sofreu um grande surto. Num dia, o número de casos confirmados aumentou para 20 e, após pouco mais de três semanas, a Itália tinha 17.660 casos confirmados. Os italianos apressaram-se a procurar o paciente zero. Eles renomearam o “paciente 4” como sendo o paciente “Italiano nº 1” e tentaram perceber como foi infectado. Aparentemente, a pesquisa foi infrutífera, o artigo afirmava que “a pandemia americana do século, tornou-se objecto de suspeita dos italianos”. (4) O mistério do “Paciente nº 31” da Coreia do Sul A experiência da Coreia do Sul foi estranhamente semelhante à da Itália e também à da China. O país havia experimentou 30 casos importados, que começaram em 20 de Janeiro, creio que todos estavam ligados ao contacto com Hubei e/ou Wuhan. Mas a Coreia do Sul descobriu uma “Paciente nº 31”, uma mulher sul-coreana de 61 anos, diagnosticada com o novo coronavírus em 18 de Fevereiro. Essa paciente ‘local’ não teve ligações com a China, não teve contacto com nenhum chinês, nem contacto com nenhum dos sul-coreanos infectados. A sua infecção foi uma fonte sul-coreana. Assim como em Itália, o surto na Coreia do Sul explodiu rapidamente, depois da descoberta do Paciente 31. No dia seguinte, 19 de Fevereiro (em Itália foi em 21 de Fevereiro, para comparação), houve 58 casos confirmados na Coreia do Sul, atingindo 1.000 em menos de uma semana. Depois de pouco mais de três semanas, a Coreia do Sul teve 8.086 casos confirmados. Agora, parece provável (ainda não confirmado) que a Coreia do Sul e a Itália possam ter sido ‘semeadas’, aproximadamente, ao mesmo tempo. Como os italianos, a Coreia do Sul efecuou uma caçada enorme em busca da fonte de infecção do seu “coreano nº 1”, vasculhando o país em busca de provas, mas sem sucesso. Descobriram que os casos confirmados na Coreia do Sul estavam concentrados principalmente em dois grupos separados, em Daegu e Gyeongsang North Road, a maioria dos quais – mas não todos – poderia estar relacionada à “Paciente 31”. Como aconteceu em Itália, vários aglomerados e várias infecções simultâneas espalham-se como fogo – e sem a ajuda de um mercado de marisco que vende morcegos e pangolins. Em Itália e na Coreia do Sul, eu também poderia acrescentar que não existe um suposto “laboratório de armas biológicas” em parte nenhuma (como foi atribuído à China), mas não seria rigoroso. De facto, existem laboratórios de armas biológicas facilmente ao alcance das áreas atingidas em Itália e na Coreia do Sul – mas pertencem às Forças Armadas dos EUA. A Coreia é particularmente notável a este respeito, porque ficou provado que o MERS resultou de uma fuga na base militar americana de Osan. https://www.airforcemag.com/usaf-bases-in-europe-south-korea-respond-to-spreading-coronavirus/ A narrativa ocidental oficial do surto do surto do MERS na Coreia do Sul foi que um empresário coreano foi infectado no Médio Oriente e depois regressou a sua casa, na província de Gyeonggi e espalhou a infecção. Mas nunca houve nenhuma documentação ou prova a apoiar esta afirmação e, pelo que sei, nunca foi verificada pelo governo sul-coreano. Relacionado com este relato é que, de acordo com o Korean Yonhap News Service, no início do surto, cerca de 100 militares sul-coreanos foram repentinamente colocados em quarentena na Base Aérea de Osan da USAF. A base de Osan acomoda o programa biológico militar JUPITR ATD, que está intimamente relacionado ao laboratório de Fort Detrick, MD, sendo ambos, laboratórios de pesquisa de armas biológicas militares dos EUA. Há também um Instituto Internacional de Vacinas (muito secreto), patrocinado pela OMS nas proximidades, que é (ou, pelo menos, foi) gerido pelo pessoal militar de armas biológicas dos EUA. Na época, e dada a quarentena mencionada acima, a sequência dos acontecimentos, aceite como sendo a mais provável, foi a da fuga de um projecto de guerra biológica da JUPITR. (5) (6) O trajecto coreano é semelhante ao de Itália. Se olharmos para um mapa das áreas de Itália atingidas pelo vírus, há uma base militar dos EUA a quase um passo de todas elas. É claro que esse é apenas um caso de circunstância que levanta suspeitas e de modo algum constitui prova de absolutamente nada. No entanto, há um ponto importante que não pode ser esquecido, a saber, o fato de erupções simultâneas de um novo vírus em três países diferentes e, nos três casos, nenhuma epidemiologia clara e uma incapacidade de identificar a fonte original ou o paciente zero. Vários especialistas em armas biológicas concordam por unanimidade que as erupções na população humana de um agente patogénico novo e fora do comum, simultaneamente, em vários locais, sem uma ideia clara da origem e dos casos sem ligações comprovadas, são provas prima facie (à primeira vista) de um agente patogénico libertado deliberadamente, já que os surtos naturais quase sempre podem ser resolvidos a um local e a um paciente zero. A possibilidade de uma fuga deliberada é tão forte em Itália e na Coreia do Sul, como na China, com as três nações a partilhar, aparentemente, as mesmas suspeitas. * “Larry Romanoff, consultor de administração e empresário aposentado. Ocupou cargos executivos especializados em empresas de consultoria internacionais e possuía uma empresa internacional de importação e exportação. Professor Visitante da Universidade Fudan de Shangai, apresenta estudos de casos em assuntos internacionais a executivos especializados. Romanoff reside em Shangai e, actualmente, está a escrever uma série de dez livros, de um modo geral, relacionados com a China e com o Ocidente. Pode ser contactado através do email: 2186604556@qq.com”. Notas (A) Isto é um comentário, mas a Itália experimentou uma taxa de mortalidade quase dupla da de Wuhan, mas pode haver um factor de contribuição externo. Observou-se que, na maioria dos casos, especialmente entre os idosos de Itália, o ibuprofeno era amplamente utilizado como analgésico. O Lancet publicou um artigo demonstrando que o uso do ibuprofeno pode facilitar, acentuadamente, a capacidade do vírus infectar e, portanto, aumentar o risco de infecção grave e fatal.(YY) https://www.thelancet.com/journals/lanres/article/PIIS2213-2600(20)30116-8/fulltext “A idade média dos que morreram em Itália, era de 81 anos e mais de dois terços desses pacientes tinham. . . condições de saúde colaterais, mas também vale a pena notar que eles tinham a síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) causada pela. . . pneumonia por SARS-CoV-2, precisavam de suporte respiratório e “caso contrário, não teriam morrido.” https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30627-9/fulltext?dgcid=raven_jbs_etoc_email#seccestitle10 (1) https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30627-9/fulltext?dgcid=raven_jbs_etoc_email#seccestitle10 (2) https://www.npr.org/2020/03/19/817974987/every-single-individual-must-stay-home-italy-s-coronavirus-deaths-pass-china-s (3) https://www.iss.it/web/guest/primo-piano/-/asset_publisher/o4oGR9qmvUz9/content/id/5293226 (4) http://dy.163.com/v2/article/detail/F7N756430514G9GF.html (5) https://www.21cir.com/2015/06/south-korea-mers-emerged-out-of-the-pentagons-biowarfare-labs-2/ (6) https://www.businessinsider.com/almost-200-north-korean-soldiers-died-coronavirus-2020-3 A Fonte original deste artigo é Global Research Copyright © Larry Romanoff, Global Research, 2020 Tradutora: Maria Luísa de Vasconcellos

Um virologista italiano de alto nível, Giuseppe Remuzzi, publicou uma colecção de artigos no Lancet e outros textos nos quais afirma factos até agora desconhecidos. (1) O médico afirmou que os médicos italianos se recordam agora, de ter visto: “Uma … The post Um virologista italiano de alto nível, Giuseppe Remuzzi, publicou uma colecção de artigos no Lancet e … Continue reading “Um virologista italiano de alto nível, Giuseppe Remuzzi, publicou uma colecção de artigos no Lancet e outros textos nos quais afirma factos até agora desconhecidos. (1) O médico afirmou que os médicos italianos se recordam agora, de ter visto: “Uma pneumonia muito estranha e muito grave, principalmente em idosos, em Dezembro e até em Novembro [de 2019]. O que sugere que o vírus estava a circular, pelo menos, na Lombardia e antes de termos conhecimento deste surto estar a ocorrer na China. ”(2) As autoridades médicas chinesas determinaram o mesmo fenómeno, posteriormente, que o vírus estava a circular entre a população talvez, durante dois meses, antes de, finalmente, explodir em campo aberto. Mais ainda, de acordo com o Serviço Nacional de Saúde de Itália (ISS): “Não é possível reconstruir a cadeia de transmissão da infecção de todos os pacientes. A maioria dos casos relatados em Itália, refere uma ligação epidemiológica com outros casos diagnosticados na Lombardia, Emilia Romagna e Veneto, as áreas mais afectadas pela epidemia. ” [tradução de italiano] (3) A declaração acima é de importância crucial, visto que apoia a afirmação de vários agrupamentos de infecção simultâneos e vários ‘pacientes zero’. Existem casos na Lombardia, que não puderam ser colocados numa cadeia de infecção e o mesmo também deve ser verdade para outras áreas. (ver abaixo) Dado que o vírus eclodiu separadamente em várias regiões de Itália, podemos esperar a identificação de grupos infecciosos independentes também nessas regiões. O que significaria que a Itália foi atingida por, pelo menos, várias ‘sementeiras’ individuais do vírus. O surto de consequência na China, ocorreu principalmente na cidade de Wuhan, mas com várias fontes na cidade e vários pacientes zero, com um surto menor em Guangdong que foi contido facilmente. A China teve vários grupos em Wuhan. Não houve uma fonte de origem única e nenhum paciente zero foi identificado, o que é semelhante ao sucedido em Itália. O mistério do “paciente No. 4”, de Itália O surto italiano foi causado por infecções vindas da China? Sim e não. Antes de 20 de Fevereiro de 2020, havia apenas três casos de infecção por coronavírus, em Itália, dois turistas de Wuhan, China, confirmados em 30 de Janeiro, e um italiano que regressou a Roma, de Wuhan, em 6 de Fevereiro. Estes casos foram, claramente, importados, não havendo em Itália, novas infecções, durante as próximas duas semanas. Então, de repente, surgiram novas infecções não relacionadas com a China. Em 19 de Fevereiro, a Região de Saúde da Lombardia emitiu uma declaração de que um italiano de 38 anos, foi diagnosticado com o novo coronavírus, tornando-se o quarto caso confirmado em Itália. O homem nunca tinha viajado para a China e não teve contacto com os pacientes chineses confirmados. Imediatamente após o diagnóstico deste paciente, a Itália sofreu um grande surto. Num dia, o número de casos confirmados aumentou para 20 e, após pouco mais de três semanas, a Itália tinha 17.660 casos confirmados. Os italianos apressaram-se a procurar o paciente zero. Eles renomearam o “paciente 4” como sendo o paciente “Italiano nº 1” e tentaram perceber como foi infectado. Aparentemente, a pesquisa foi infrutífera, o artigo afirmava que “a pandemia americana do século, tornou-se objecto de suspeita dos italianos”. (4) O mistério do “Paciente nº 31” da Coreia do Sul A experiência da Coreia do Sul foi estranhamente semelhante à da Itália e também à da China. O país havia experimentou 30 casos importados, que começaram em 20 de Janeiro, creio que todos estavam ligados ao contacto com Hubei e/ou Wuhan. Mas a Coreia do Sul descobriu uma “Paciente nº 31”, uma mulher sul-coreana de 61 anos, diagnosticada com o novo coronavírus em 18 de Fevereiro. Essa paciente ‘local’ não teve ligações com a China, não teve contacto com nenhum chinês, nem contacto com nenhum dos sul-coreanos infectados. A sua infecção foi uma fonte sul-coreana. Assim como em Itália, o surto na Coreia do Sul explodiu rapidamente, depois da descoberta do Paciente 31. No dia seguinte, 19 de Fevereiro (em Itália foi em 21 de Fevereiro, para comparação), houve 58 casos confirmados na Coreia do Sul, atingindo 1.000 em menos de uma semana. Depois de pouco mais de três semanas, a Coreia do Sul teve 8.086 casos confirmados. Agora, parece provável (ainda não confirmado) que a Coreia do Sul e a Itália possam ter sido ‘semeadas’, aproximadamente, ao mesmo tempo. Como os italianos, a Coreia do Sul efecuou uma caçada enorme em busca da fonte de infecção do seu “coreano nº 1”, vasculhando o país em busca de provas, mas sem sucesso. Descobriram que os casos confirmados na Coreia do Sul estavam concentrados principalmente em dois grupos separados, em Daegu e Gyeongsang North Road, a maioria dos quais – mas não todos – poderia estar relacionada à “Paciente 31”. Como aconteceu em Itália, vários aglomerados e várias infecções simultâneas espalham-se como fogo – e sem a ajuda de um mercado de marisco que vende morcegos e pangolins. Em Itália e na Coreia do Sul, eu também poderia acrescentar que não existe um suposto “laboratório de armas biológicas” em parte nenhuma (como foi atribuído à China), mas não seria rigoroso. De facto, existem laboratórios de armas biológicas facilmente ao alcance das áreas atingidas em Itália e na Coreia do Sul – mas pertencem às Forças Armadas dos EUA. A Coreia é particularmente notável a este respeito, porque ficou provado que o MERS resultou de uma fuga na base militar americana de Osan. https://www.airforcemag.com/usaf-bases-in-europe-south-korea-respond-to-spreading-coronavirus/ A narrativa ocidental oficial do surto do surto do MERS na Coreia do Sul foi que um empresário coreano foi infectado no Médio Oriente e depois regressou a sua casa, na província de Gyeonggi e espalhou a infecção. Mas nunca houve nenhuma documentação ou prova a apoiar esta afirmação e, pelo que sei, nunca foi verificada pelo governo sul-coreano. Relacionado com este relato é que, de acordo com o Korean Yonhap News Service, no início do surto, cerca de 100 militares sul-coreanos foram repentinamente colocados em quarentena na Base Aérea de Osan da USAF. A base de Osan acomoda o programa biológico militar JUPITR ATD, que está intimamente relacionado ao laboratório de Fort Detrick, MD, sendo ambos, laboratórios de pesquisa de armas biológicas militares dos EUA. Há também um Instituto Internacional de Vacinas (muito secreto), patrocinado pela OMS nas proximidades, que é (ou, pelo menos, foi) gerido pelo pessoal militar de armas biológicas dos EUA. Na época, e dada a quarentena mencionada acima, a sequência dos acontecimentos, aceite como sendo a mais provável, foi a da fuga de um projecto de guerra biológica da JUPITR. (5) (6) O trajecto coreano é semelhante ao de Itália. Se olharmos para um mapa das áreas de Itália atingidas pelo vírus, há uma base militar dos EUA a quase um passo de todas elas. É claro que esse é apenas um caso de circunstância que levanta suspeitas e de modo algum constitui prova de absolutamente nada. No entanto, há um ponto importante que não pode ser esquecido, a saber, o fato de erupções simultâneas de um novo vírus em três países diferentes e, nos três casos, nenhuma epidemiologia clara e uma incapacidade de identificar a fonte original ou o paciente zero. Vários especialistas em armas biológicas concordam por unanimidade que as erupções na população humana de um agente patogénico novo e fora do comum, simultaneamente, em vários locais, sem uma ideia clara da origem e dos casos sem ligações comprovadas, são provas prima facie (à primeira vista) de um agente patogénico libertado deliberadamente, já que os surtos naturais quase sempre podem ser resolvidos a um local e a um paciente zero. A possibilidade de uma fuga deliberada é tão forte em Itália e na Coreia do Sul, como na China, com as três nações a partilhar, aparentemente, as mesmas suspeitas. * “Larry Romanoff, consultor de administração e empresário aposentado. Ocupou cargos executivos especializados em empresas de consultoria internacionais e possuía uma empresa internacional de importação e exportação. Professor Visitante da Universidade Fudan de Shangai, apresenta estudos de casos em assuntos internacionais a executivos especializados. Romanoff reside em Shangai e, actualmente, está a escrever uma série de dez livros, de um modo geral, relacionados com a China e com o Ocidente. Pode ser contactado através do email: 2186604556@qq.com”. Notas (A) Isto é um comentário, mas a Itália experimentou uma taxa de mortalidade quase dupla da de Wuhan, mas pode haver um factor de contribuição externo. Observou-se que, na maioria dos casos, especialmente entre os idosos de Itália, o ibuprofeno era amplamente utilizado como analgésico. O Lancet publicou um artigo demonstrando que o uso do ibuprofeno pode facilitar, acentuadamente, a capacidade do vírus infectar e, portanto, aumentar o risco de infecção grave e fatal.(YY) https://www.thelancet.com/journals/lanres/article/PIIS2213-2600(20)30116-8/fulltext “A idade média dos que morreram em Itália, era de 81 anos e mais de dois terços desses pacientes tinham. . . condições de saúde colaterais, mas também vale a pena notar que eles tinham a síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) causada pela. . . pneumonia por SARS-CoV-2, precisavam de suporte respiratório e “caso contrário, não teriam morrido.” https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30627-9/fulltext?dgcid=raven_jbs_etoc_email#seccestitle10 (1) https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30627-9/fulltext?dgcid=raven_jbs_etoc_email#seccestitle10 (2) https://www.npr.org/2020/03/19/817974987/every-single-individual-must-stay-home-italy-s-coronavirus-deaths-pass-china-s (3) https://www.iss.it/web/guest/primo-piano/-/asset_publisher/o4oGR9qmvUz9/content/id/5293226 (4) http://dy.163.com/v2/article/detail/F7N756430514G9GF.html (5) https://www.21cir.com/2015/06/south-korea-mers-emerged-out-of-the-pentagons-biowarfare-labs-2/ (6) https://www.businessinsider.com/almost-200-north-korean-soldiers-died-coronavirus-2020-3 A Fonte original deste artigo é Global Research Copyright © Larry Romanoff, Global Research, 2020 Tradutora: Maria Luísa de Vasconcellos”

100,000 US COVID-19 Deaths OK with Trump

Over the weekend, CDC director Anthony Fauci said he expects “millions of (US COVID-19) cases…between 100 and 200,000” deaths. Comments like the above when most people already are scared to death by a daily drumbeat of COVID-19 fear-mongering facilitate the … The post 100,000 US COVID-19 Deaths OK with Trump appeared first on Global Research.

Russie : le responsable de l’hôpital dédié aux patients atteints du Covid-19 testé positif

Dans la banlieue de Moscou, le docteur Denis Protsenko, responsable du principal hôpital traitant les malades du coronavirus a annoncé être infecté. C’est ce même hôpital qui avait accueilli Vladimir Poutine la semaine dernière.  Très actif sur Facebook, le docteur Denis Protsenko a confirmé être malade mais qu’il présente pas de symptômes inquiétants cependant. «Oui, le test … Continue reading “Russie : le responsable de l’hôpital dédié aux patients atteints du Covid-19 testé positif”

Recherche emploi dans l’agriculture

Recherche emploi : enseignante sans travail, je cherche un emploi dans le milieu agricole. Je n’ai aucune expérience réelle dans l’agriculture mais j’ai côtoyé très régulièrement des chefs d’établissement totalement dans les choux, des élèves qui racontaient des salades, fait des cours qui étaient de véritables navets, enduré des réformes à la noix. Mon ministère me … Continue reading “Recherche emploi dans l’agriculture”

« Nous sommes fièr·es, nous sommes fort·es » – Récit de la marche nocturne féministe du 7 mars

Il y a un moment où il faut sortir les couteaux Il s’est enfin arrêté de pleuvoir, ça faisait des jours que ça durait. La nuit tombe et le fond de l’air est froid, mais l’atmosphère est électrique et pailletée. À 18h30, une demi-heure avant le rendez-vous officiel, une trentaine de personnes sont déjà réunies … Continue reading “« Nous sommes fièr·es, nous sommes fort·es » – Récit de la marche nocturne féministe du 7 mars”

Head physician of hospital for Covid-19 patient in Moscow tested positive after talking to Putin

Denis Protsenko, the chief physician of the hospital in the settlement of Kommunarka near Moscow, was diagnosed with coronavirus. It was said that Mr. Protsenko remains in satisfactory condition. Denis Protsenko wrote on his Facebook page that he “feels quite well.” “I have isolated myself in my office, where I have all conditions for working … Continue reading “Head physician of hospital for Covid-19 patient in Moscow tested positive after talking to Putin”

Drone Whistleblower Charged With Making Online Threats to City Council — But Some of Its Members Want The Case Dropped

Brandon Bryant made international headlines when he came forward with information from inside the U.S. military’s drone program. Over the past several years, the former drone operator has become known for his outspoken activism on the issues of civilian deaths and the struggles of drone pilots with substance abuse and post-traumatic stress disorder. Like other … Continue reading “Drone Whistleblower Charged With Making Online Threats to City Council — But Some of Its Members Want The Case Dropped”

Courts Put the Brakes on Politicians’ Efforts to Ban Abortion Amid Covid-19 Outbreak

On March 30, federal judges in three states granted temporary restraining orders protecting access to abortion amid the coronavirus outbreak. The court orders — in Texas, Alabama, and Ohio — came after state officials used executive actions to limit nonessential medical procedures and impose restraints on social gatherings. In each, state attorneys exploited the ongoing … Continue reading “Courts Put the Brakes on Politicians’ Efforts to Ban Abortion Amid Covid-19 Outbreak”

Vive Macron !

A propos du désastre en cours et de Macron.« On l’aura toutefois compris, nous sommes du côté de celles et ceux qui s’y opposent, mais que Macron soit bel et bien une ordure nocive ne doit pas nous faire perdre de vue qu’il n’est qu’un symptôme parmi d’autres, non le capitalisme lui-même. »

Netherlands launches study to determine Covid-19 “herd immunity”

A new study which promises to reveal how many people have antibodies for the novel coronavirus is set to be launched over the course of the next several months, Dutch public health agency RIVM announced on Monday. “In the coming months, RIVM will measure antibodies in the blood over several rounds of research,” a statement announcing the study … Continue reading “Netherlands launches study to determine Covid-19 “herd immunity””

Dutch finance minister regretful over Italy, coronabonds issue

Speaking about the heightened tensions between the Netherlands and several southern EU nations over the issuance of “coronabonds”, Finance Minister Wopke Hoekstra indicated on Tuesday that he had previously shown “too little empathy” for the plight of Europe’s southern economies. Such a measure would be designed to support weaker economies, particularly in the south, which are … Continue reading “Dutch finance minister regretful over Italy, coronabonds issue”

Coronavirus. L’Espagne interdit les licenciements pendant la pandémie

Le gouvernement espagnol a décidé vendredi 27 mars d’interdire tout licenciement pendant la pandémie de coronavirus, alors que les syndicats estiment à environ un million le nombre de salariés mis temporairement au chômage. “On ne peut pas utiliser le Covid-19 pour licencier […] à partir d’aujourd’hui”, a indiqué lors d’une conférence de presse la ministre … Continue reading “Coronavirus. L’Espagne interdit les licenciements pendant la pandémie”

Israël/virus: feu vert à la collecte de données personnelles par les services secrets

Une commission parlementaire israélienne a donné son feu vert mardi à la collecte de données personnelles de citoyens par les services de renseignement, une mesure controversée mise en place par les autorités dans le cadre de la lutte contre le nouveau coronavirus. Le gouvernement israélien avait autorisé plus tôt en mars le service de sécurité … Continue reading “Israël/virus: feu vert à la collecte de données personnelles par les services secrets”

Les membres de l’OTAN sommés par Washington de continuer à augmenter leur budget militaire malgré le Coronavirus

Tandis que la crise du Coronavirus paralyse des sociétés entières, de puissantes forces sont à l’oeuvre pour tirer l’avantage maximal de la situation. Le 27 mars l’OTAN sous commandement USA s’est élargie de 29 à 30 membres, en englobant la Macédoine du Nord. Le jour suivant -alors que se poursuivait l’exercice USA “Défenseur de l’Europe … Continue reading “Les membres de l’OTAN sommés par Washington de continuer à augmenter leur budget militaire malgré le Coronavirus”